top of page
credz mockup.png

Credz Proteção:

propondo melhorias com restrições de tempo e pessoal

Projeto de um website para assinatura de seguros vinculados aos cartões de crédito da Credz.

 

Atuação no projeto: Auditoria de telas e proposta de MVP (pesquisa, melhoria de fluxo e design de interface).

 

Área do cliente: Administradora de cartões.

Contexto Inicial

Um dos POs do cliente que éramos responsáveis por vários projetos nos procurou para que fosse feita uma análise referente ao design de um projeto em andamento pelo qual a minha empresa estava responsável apenas pelo backend. No momento havia uma insatisfação referente a inconsistências de prazo e falta de qualidade no serviço prestado pela empresa contratada para o design e frontend.

Auditoria de Telas projetada por terceiros

Conforme solicitado pelo cliente, fiquei responsável por uma análise das telas então produzidas pela empresa terceira. Realizei a análise me baseando em princípios de design, usabilidade e acessibilidade. Pode-se notar os seguintes pontos:

  • As telas apresentavam erros graves de contraste (como branco sobre amarelo)

  • Fluxo de telas inconsistentes, passo a passo de assinatura de seguro não faziam sentido.

analise heuristica.PNG
A passada de bastão

Passado 6 meses dessa consultoria inicial o projeto não havia evoluído positivamente:

  • A entrega do website estava atrasada e sem previsão de entrega.

  • Como medida paliativa, a equipe de marketing do próprio cliente havia criado uma landing page vinculada a um Windows form para captação de potenciais compradores para os seguros que deviam estar sendo assinados. Todo o processamento de dados dos interessados estava sendo feito manualmente, prejudicando a taxa de conversão.

 

Nesse momento a nossa empresa foi acionada e entrou num acordo de propor um MVP do zero em 4 sprints para substituir mesmo que temporariamente a página, que trabalhasse os potenciais compradores de forma automatizada.

Desafios e Táticas Definidas

No novo contexto havia novos desafios a se considerar:

  • Nosso time de desenvolvedores backend não tinha conhecimento técnico vasto em frontend, mas seriam os responsáveis por essa parte.

  • Desde a minha última auditoria, o cliente havia passado por um rebranding, então novas regras deveriam ser consideradas para a interface.

  • O meu tempo para o design não estava contabilizado na sprint, então tinha apenas 3 dias para entregar uma proposta que fosse viável tecnicamente e gerasse valor para o negócio.

 

A partir disso tracei os primeiros passos que seriam primordiais para entender como abordar tudo de forma mais objetiva no curto espaço de tempo:

  • Revisitar os designs antigos para analisar fluxos e o que poderia ser aproveitado;

  • Entender as implicações que o rebranding da marca teria sobre o novo site.

  • Estudar o quanto efetivo seria o plano dos devs de reaproveitamentar o fluxo de outro produto do mesmo cliente para economizar nas sprints e se necessário apontar melhorias.

  • Analisar se dentro de todas as restrições seria possível achar espaço e viabilidade técnica para melhorar a experiência do usuário em relação ao que tínhamos anteriormente.

Mapeando melhorias

Para me ajudar no processo de modelagem da nova proposta fiz um benchmarking e cruzei com as necessidades trazidas pelo negócio, isso me ajudou a entender:

  • Padrões utilizados

  • Funcionalidades populares e quais poderiam ser interessantes para o projeto em questão

  • Fluxos de assinatura com os quais os usuários estariam mais familiarizados

benchmarking seguros.png
O MVP

A partir da pesquisa e análise dos materiais que já tínhamos:

  • Tracei um novo fluxo, com apenas uma modificação que afetaria o backend (validei a viabilidade antes de propor) e que gerou uma nova oportunidade de negócio para o cliente além da área de seguros.

  • Arquitetei um sitemap novo, melhorando a distribuição de informações e viabilizando a expansão do MVP para um portal, caso o cliente desejasse.

  • Defini um visual para a interface trazendo os elementos novos do rebranding mas aproveitando abordagens visuais que não afetariam tanto o frontend, possibilitando a redução de esforço no desenvolvimento.

insurance flow.PNG

Confira abaixo o protótipo entregue!

Considerações finais

Para um MVP o projeto cumpriu o objetivo e foi até além, conseguindo entregar maior valor do que o esperado:

  • Mapeamos e possibilitamos uma oportunidade de engajamento de novos usuários para os cartões Credz além do Credz Proteção.

  • Garantimos a parceria com mais um produto dentro do cliente englobando o serviço de design.

Gostou? Então dá uma olhada nesses aqui também!
bottle service cover.png

Bottle Service: nova feature, novo fluxo

Benchmarking

Nova Feature

borogodo cover.png

Borogodó: uma solução para cenário pós pandemia

Product Design

Priorização

Mobile Application

bottom of page